Sem uma mulher minha vida é um abuso como meus pais querem os médicos fazer de mim esquizofrénico, com uma operação que a Marinha de Guerra Portuguesa não admite a realidade do meu caso, como eu vivo aqui neste quarto a trabalhar a escrever como estou puxado da linha do testículo esquerdo e orelha pelos telemóveis, pois meu médico militar culpa o juiz que morreu a filha com um veia explodir na cabeça e é esse o efeito atómico da minha opala antena genética puxada que a muitos anos tenho vindo a operar, como aqui sabe o que consta a operação mulheres que pela a Internet junto ao meu corpo crio condições de cura tudo mais sem conectar a verdade ou resposta a minha frase da média social, esta então uma vida sujeita aos criminais que continuo a ser destruído de me curar como mais é o sol que foi desvirtuado do meu lado esquerdo escudo ao ovário de mulher, continua sem justiça e o comercia aqui da rua disputa para me magoar ainda mais configurar o que o juiz da veia quer instruir a policia da minha inferior condição atacado para não poder me defender de qualquer lado esquerda puxado e mexido a molécula de directa opala antena genética isto que bloqueia a minha cura continua a ser o movimento a planta que as mulheres queriam que eu seja destituído pelos telemóveis para assim fazer comercio morto do meu filho em me torturar pela lei de Portugal inteiro, sem vida facial continua sem solução com o meu caso de saúde na segurança social como invalidez de trabalho a considerar esquizofrénico ignorar o que fui puxado de linha ao corpo as mulheres, ainda assim minha situação de dia  a dia e mexer na orelha ficado operar sem solução como é publico qualquer pessoa me torturar as condição que me deixo sem mulher nesta linha de tortura do juiz da veia é mais o que  estão com ele em me torturar propriedades que não cura aqui a Marinha de Guerra Portuguesa a invalidar minha situação e operação que nenhuma mulher defende e quer este juiz da veia a continuar tortura sem justificar a minha liberdade e a molécula do meu filho como mais meus pais me provoca a esquizofrenia, sem amigos e a lutar com arrumadores de carros aqui no parque não há outro termo e a miséria da minha vida irá continuar para o comercio ter mais propriedades do lado esquerdo que sou roubado pelo juiz em tudo que o apoia a violência e terrorismo desta forma de me puxar a linha de ouvir de substancia a antena opala genética de lado esquerdo puxado assim para me mutilar e adquire meu sol de excluído a vida legal do conjugal e da mulher complete notar a lógica da sanidade da lei deste caso médico sem solução de bem que haja alguém concertado.

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Como justificar mais como a Marinha de Guerra Portuguesa quer que minha operação de mexer na orelha esquerda a responder ao que fui puxado pelo telemóvel e puxado no testículo, a viver aqui em Coimbra nesta área do centro comercial da Solum, meu médico Torres que me instruí e faz uma longa descrição do sistema em que varias pessoas abusam da minha condição de vida neste prédio em que moro incluído meus pais que não respeitam a verdade como aqui o juiz da veia e muitos com ele fizeram este crime, como mais as minhas namoradas do passado deixaram este juiz que o médico já viu que é ele a provocar esta tortura de forma substancial que uma antena opala genética isto atómico, em destruir minha vida é um longo processo que não existe justiça a minha vida em mais que é sujeito as condições que tenho de viver e trabalhar operar a minha orelha, sem um mulher no meu projecto que confiar a cura que possa provar viver mutua personalidade do corpo como atributo da linguagem em espaço que a ligação da cabeça na planta puxada esquerda realmente funciona a órbita de denuncia o que mais o comercia aqui local no escudo efectivo já com muitos anos têm vindo a atacar-me e retirar a minha linha directa sexual com efectivo de mulher e possível meu filho ao sol da molécula que funciona aqui o mutuo de validar o acto conjugal e sexual de vida, têm mais a Marinha de Guerra Portuguesa vindo a destruir todo meus resultados como obriga a película sem funcionar um contracto de mulher que pela a Internet vale conectar a razão de vida como o comunicar em bem da mental do dialogo como pensar que existe essa mulher em corpo de energia a funcionar toda a geometria e cósmica da substancia que mais uma orelha esquerda aqui a antena opala foi puxada do testículo a veia do juiz que quer destruir tudo em mim e mais o pulmão como um cancro que lei ainda não provado que existe pelo que fui violentamente puxado e batido para romper na opala nasal esquerda o triplo de ar a molécula aqui do ovário, pois não há mulher para mim por mais que eu neste computador e com a televisão interagir uma qualquer prova de existir essa mulher e a cura combinada que tudo mais a Marinha de Guerra Portuguesa destitui sem conseguir uma ordem legalizar como eu funcionar e tenha ainda direito a um consumo de droga que nem existe carga que chega para me fomentar nem mais outro dinheiro só mesmo a segurança social pensão de invalidez do trabalho, pois vê qualquer mulher que não tenho possibilidade de me curar como o médico militar deixa tudo sem que eu possa ter minha própria inteligência de defender verdade e conseguir então postura legal perante a ofensa publica que me destruir qualquer satisfazer de vida ou justiça do caso.

Posted in Sem categoria | Leave a comment

atd

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Que vida é a minha hoje com quarenta e um anos, estando aqui veia mutilado de uma orelha e testículo esquerdo puxado por telemóveis na linha do pulmão, a fazer o que a Marinha de Guerra Portuguesa me suspende de médicos a nível que a segurança social me qualifica de invalidez meu caso de vida profissional, passado anos que estive num hospital que me consideraram esquizofrénico e que eu me curei em clínica privada e este crime e violência que recebi nesta cidade como durante vida na minha aldeia, pois bem hoje a fazer uma vida de presença aqui na área desta cidade como todos meus amigos do passado se esqueceram e quiseram que eu fosse excluído da arte que me propus com uma cura em liberdade e não, foi montado um sistema para me tirar mulheres, tendo aqui eu com vinte cinco anos ser posto a liberdade médica mas nada pode fazer com meus pais que aqui não querem meu filho e não querem falar da verdade médica nem dos crimes que sofri e hoje dependo deles, bem como as mulheres que tive sexo desaparecem da verdade que passei e fui colocado como um pobre sem colocação a um direito de vida com a minha esquerda do corpo sem molécula linha de sol que efectiva a verdade com um juiz a insultarem que vida faça defender minhas racionalidade e construir meu projecto a vida, continuando os crimes a validar em sociedade a configuração que me debilita de justiça o que mais eu como pintor partia a busca de verdade no que estudei para me realizar longo tempo em hospitais, e que mais de que verdade o médico Torres militar esconde o que é real eu pensar de mim a justiça que tenho vindo procurar a cura de crimes e abuso do passado médico, pois hoje aqui neste quarto e na rua lá fora na rua com que os amigos não existem como é real a minha situação de verdade a cura deste momento em tudo encoberto de corrupção tortura de género a invalidar minha postura de corpo e escudo de vida numa mulher a me complementar tudo de matéria e substancia em mais privado aqui na zona pelo juiz da veia de viver em acordo do que meu corpo cabe na luz de vida de um lado esquerdo abusado de verdade em tortura a linha de vida, quem mais aqui como eu mantêm o não poder ser atribuído do momento em que me curo formando um sistema que têm vindo a ser recuperado sem nenhuma validade ao sofrimento geral de um problema que continua inscrito como uma doença mental minha e provocada a minha culpa perante o que é realidade me usar na vida aqui nesta zona de minha casa, em que mais continuar sobre este juiz da veia viver sua impostura ilegal de um sol que foi puxado da molécula pelos telemóveis e assim como chegar hoje as mulher que me têm amor para me fazer justiça e a cura como muito a telepatia avançada de um sistema que em tudo a Internet e a televisão são o meu trabalho de inscrição de sistema, nada de valido até hoje como minha antena veia opala genética se configura no escudo pessoal que o ovário em corpo mutual recupera a planta e um grave atómico puxado que geometria radical acompanha a tomada de me igualar ao binário de uma mulher sim essa minha namorada que não existe conjugal cura das mais mutilada utilização que estou tomado e desclassificado da cósmica ao código de vida bem como ao código penal que continua livre a margem do crime inferiorizar-me e não permite que validade haja na minha situação esquerda conforme se inscreve um sistema oral que não evolui e assim falho como castrado qualquer realização de vida invalidada da verdade que executa tortura a grande plano atómico e anatómico tudo mais que encontrar saída de liberdade da justiça e que confirma o crime passado aqui a ser escondido pelo médico militar Torres que com uma linguagem privada me usa e continua o assalto a minha medida e possibilidade de realidade tudo mais que condiciona em suma criminais.

Posted in Sem categoria | Leave a comment

sem-titulo

Describe an woman operatic, a woman that belong in order of the functions touch the ear left side judge vein atomic opal antenna genetic continue index torture, in form that the mutual implication resume an condition in all preserve here Portuguese Navy doing so an connection what understand the contribute of model above what solar confront induce we an mechanism direct that face the line comprehend pulled, so ask rational combination in shield treat all nature of day by day formation respective what collision induce the operatic in direct inscribe what molecule understand the plant so feel as contact the same language and pass over all dress body an natural cover with no cover sens, yes we fight an atomic that comply the over damage in understand correct what had been crime do avoid and damage yes an way of the collocation in body woman and man comply the limit and the area as so the shield we talk doing every on geometry technic direct what able define energy light construction in substance we two do along revise what figure edify so our rational relation.

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Torres o médico da Marinha de Guerra Portuguesa que eu conheci na tropa no Hospital da Marinha em Lisboa existe hoje nesta operação mas eu sou um esquizofrénico e viva a lei?

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Como construir a opala oral da antena esquerda e veia testículo linha puxada, sem verdade médica tudo que a Marinha de Guerra Portuguesa entendeu operar-me, como os resultados hoje relaciona aqui a vida urbana minha casa e a rua que vivo todos os dias a suportar este crime no meu corpo e mais a trabalhar em tudo mais que relaciona a minha cura e os médicos que fui ultimamente que estão por cima da conclusão de um processo que de justiça nada me oferece ao que mais luto sem lei que me valha o que isolado é meu caso obscuro a verdade da possibilidade de verdadeira realização a todo o efeito que é o meu sistema de escudo e como aqui o médico militar fala na minha cabeça as conclusões do que tenho mexido a orelha esquerda efectivo resultar aqui do meu computador e rede que funciona o que mais meu quarto e meu pai e mãe com meu irmão acredita minha saúde o que qualificar minha doença ou crime que mais encobre o médico militar que fala na minha cabeça de novo e consistente domestico ou publico um medico civil tratar deste problema como é mais minha prova e os resultados do dia a dia ao longo de anos se é correcto esta medida de mexer na orelha ou vamos fazer de novo de mim esquizofrenico a verdade real da vida comunicada e dialogada tanto em casa como na rua é a lei para a minha vida, é aqui assim um situação de risco o que é a minha cura e o que é pedido pela Marinha de Guerra Portuguesa, dado aqui eu trabalhar com o computador e Internet como se sabe nos canais sociais como falo do meu problema a vários pessoas e organizações que estão fora da minha conexão e por isso a não validação meu projecto de risco pessoal e sem abrigo militar na lei que legaliza todo este trabalho operativo a anos fustigado como mais esforçar o meu escudo numa cura que pede a Marinha de Guerra Portuguesa sem qualquer defesa de concerto que legalize minha retribuição e o edificar do corpo como mais se gere de juiz ou medico o calculo que a luz da substancia e aqui mutuo a uma mulher arquitectura meu edifico em que a planta corresponde a salvar como é a ordem natural de edificar sim a verdade que colide já falado a denuncia de um crime que puxaram minha orelha esquerda e testículo sem mais figurar ao que meu corpo suporta de efeitos desse crime como vêm aqui fecundo liberatório e justificar da acção que literalmente a policia não têm respeito de vida ao meu pai e mãe como mais e falado o caso e como é difícil recuperar toda uma linha corresponder a cura que o militar médico quer minha locução e atingir igual resultante do que compõe afinal dizer como funciona todo meu corpo lado esquerdo que fui puxado a linha que se sabe e se quer fazer de mim esquizofrenico sem justiça o que mais esta operação aqui nesta zona da cidade represente em efeito já longo da prova que concerta e transita meu escudo configurar meu corpo a resistência do que foi puxado e é reflexo então o que atinge hoje de sutura ou prova de continuar meu trabalho assim como sozinho e sem mulher de verdade que representa uma solução o que mais sol e fibra de dividir olho a substancia então neste quadrante relação puxado ovário que amplia de todo a área legal da minha inscrição vital e coordenada autentica.

Posted in Sem categoria | Leave a comment